vinho-harmonização vinhos-bebida-cocktailTodo amante do vinho certamente já ouviu o dito popular que diz que tomar pelo menos uma taça da bebida por dia faz bem para a saúde. Muitos, porém, ainda não sabem que essa afirmação tem completo fundo de verdade – sendo comprovada cientificamente por diversas pesquisas de universidades e institutos científicos do mundo inteiro.

O vinho é mais antigo que muitas civilizações e, provavelmente, dentre tantas bebidas, é a mais tradicional a ser degustada atualmente. O vinho tem uma aura especial em torno de si – ao longo da história, foi e ainda é a bebida utilizada para cerimoniais religiosos ou importantes celebrações; bem como, sempre foi a bebida do dia a dia das pessoas comuns. Foi justamente a partir desse consumo diário que se descobriu os benefícios dos diferentes tipos de vinho para a saúde humana.

Vinho e moderação: uma combinação perfeita

Degustado com moderação, o vinho é um alento não apenas para o paladar como também para a saúde. Aliado a bons hábitos e alimentação equilibrada, a bebida pode, entre outras tantas coisas, aumentar a expectativa e melhorar a qualidade de vida das pessoas, através do combate a diversas doenças como as cardiovasculares, a obesidade e até o câncer.

Importante dizer que o vinho precisa ser tomado regularmente com as refeições para que seus benefícios sejam mais bemsentidos. Da mesma forma, o seu consumo precisa ser diário para que todas as suas propriedades sejam absorvidas pelo organismo de maneira mais eficaz, já que elas não são armazenadas por longo tempo no nosso corpo. Portanto, o mais adequado é sempre tomar a bebida com moderação, sendo indicado pelos especialistas cerca de 250ml para os homens e 150 ml para as mulheres.

Especialistas alertam que o vinho não substitui as benesses que hábitos saudáveis causam às pessoas – alimentar-se bem e praticar exercícios físicos continuarão sendo imprescindíveis para a saúde humana, consumir o equivalente apelo menos uma taça diária de vinho, no entanto, é um ótimo e delicioso meio de proteção e prevenção para muitas doenças.

As substâncias benéficas do vinho

Algumas substâncias encontradas no vinho são essenciais para torná-la uma bebida saudável, capaz de aumentar as taxas de HDL (colesterol bom) no sangue, e, consequentemente, diminuir os níveis de LDL (o mau colesterol), evitando assim riscos de acidentes vasculares e cerebrais.

O resveratrol é a mais conhecida dessas substâncias – antioxidante natural poderoso que funciona como um ativador na melhoria do desempenho físico e como facilitador das funções do nosso sistema circulatório, mantendo o bom funcionamento do trabalho cardíaco do nosso corpo. A antocianina é outro importante antioxidante encontrado no vinho, sendo responsável por prevenir o surgimento de câncer.

Além disso, o ferro é abundante no vinho, e, pela sua combinação com o álcool, faz da bebida um excelente meio de absorção do mineral pelo organismo.

Comprovação científica

A Universidade de Alberta no Canadá sugere através de pesquisas que o resveratrol potencializa os benefícios à saúde quando se pratica exercícios físicos.Outra pesquisa, publicada no Journal of Nutritional Biochemistry, afirma que essa substância ainda pode atenuar o ganho de peso decorrente de uma alimentação não balanceada, diminuindo inclusive os riscos desse mau hábito no sistema imunológico.

O FASEB Journal, jornal de biologia respeitado no mundo inteiro, publicou um estudo que revela que o vinho pode ser um grande aliado no combate aos efeitos negativos do sedentarismo no organismo. E em duas universidades da França, em Paris e Bordeaux, foi comprovado em pesquisas que o consumo da bebida tem relação direta com a diminuição de taxas de mortalidade em homens por doença cardiovascular e câncer.

Os efeitos positivos do vinho à saúde humana ainda não são totalmente conhecidos, pesquisas e testes em laboratórios ainda estão sendo feitas para relacionar o consumo moderado de vinho ao combate e prevenção de doenças nos rins, no estômago e no cérebro. Entretanto, muitos desses efeitos já são comprovados por instituições de respeito no mundo científico.