Pacientes diagnosticados com psoríase devem se manter atentos com a saúde em geral. Por ser uma doença autoimune, pode desencadear complicações em outras partes do corpo. Um exemplo é a chamada uveíte psoriática, uma inflamação da úvea ou camada média ocular, causado pela deficiência no sistema de defesa do corpo.

Um perigo para os olhos o que é a uveíte psoriática

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), 15% dos pacientes de psoríase tiveram também uveíte. A maior parte são idosos, pois este grupo de pessoas tende a ter a imunidade mais baixa.

Os principais sintomas da uveíte são vermelhidão nos olhos, fotofobia (ou intolerância à luz) e dor ocular. Por causa desses sintomas, a doença pode ser facilmente confundida com conjuntivite, uma inflamação da membrana que reveste a parte superior da pálpebra. Por isso, ao detectar os sinais aqui descritos, o paciente com psoríase deve procurar um oftalmologista para ser melhor diagnosticado. A uveíte também pode provocar dor de cabeça, visão turva, pupila irregular e manchas escuras que flutuam no campo visual.

O tratamento da uveíte psoríatica envolve o controle da psoríase e da inflamação ocular através da medicação adequada. O acompanhamento com o dermatologista e com o oftalmologista é fundamental para o controle da doença e a melhora do paciente.

Leia também: Tratamentos para psoríase: conheça os 4 tipos existentes

A indicação para a uveíte psoriática é manter uma boa lubrificação dos olhos com colírios e soros. Nos casos mais graves, o médico pode receitar antibióticos, antivirais e antifúngicos. Sem o tratamento adequado, pode causar danos permanentes aos olhos.

Existem diversas formas de se desenvolver uveíte. A doença pode ter origem infecciosa, sendo transmitida por protozoários, bactérias ou vírus. Ou pode ser consequência da baixa imunidade, como é o caso da uveíte psoriática.

É importante ressaltar que o diagnóstico precoce é fundamental para evitar complicações, e garantir a eficácia total do tratamento. Também é recomendável que pacientes com psoríase e com mais 60 anos consultem frequentemente o oftalmologista.