O tratamento da psoríase no couro cabeludo costuma ser relativamente simples. Um dos mais comuns é o uso de um xampu especial, que contém alcatrão ou ácido salicílico.

É importante que o paciente não utilize o xampu ou qualquer medicamento sem conhecimento do médico. O dermatologista é o especialista indicado para tratar os casos de psoríase. Portanto, ao  perceber os sintomas ou ser diagnosticado com psoríase procure o seu médico para que ele indique a melhor forma de controle da doença.

Caso seja diagnosticado com psoríase no couro cabelo, que é uma das formas mais comuns, você pode tomar alguns cuidados especiais que ajudarão no tratamento. O primeiro deles está na hora de pentear os cabelos. Utilize dois pentes diferentes: um de cerdas mais grossas e outro de cerdas finas, isso ajudará a retirar as crostas que estão se soltando do couro cabeludo, sempre delicadamente.

Se você seca o cabelo com secador, deixe na temperatura e potência mais baixas e afaste o secador em cerca de 30 centímetros da cabeça. Evite o uso de chapinha e baby-liss. O calor nas áreas afetadas podem agravar o quadro.

Se você tem o costume de utilizar tintura no cabelo, durante o tratamento, é melhor deixar o cabelo em sua cor natural. Os processos químicos de pintura provocam irritação e inflamação da pele.

Além disso, optar por um corte de cabelo mais curto pode ser mais prático, caso haja muitas regiões do couro cabeludo que estejam afetadas.

Os sintomas da psoríase no couro cabelo são placas espessas, que podem ser sentidas pelo tato. Essas placas ou inflamações podem estar em em diferentes partes do couro cabeludo, mas são vistas principalmente na nuca, na linha do cabelo e atrás das orelhas.