Existem diversas opções de tratamento para a psoríase, que são indicados pelo médico de acordo com o grau de intensidade da doença. Em casos mais leves e moderados, que representam cerca de 80% dos pacientes, são usados apenas tratamentos tópicos, que agem na área externa do corpo como cremes e pomadas.

tratamento-imunobiologico-para-psoriase-tem-efeitos-colaterais

A psoríase é uma doença que se manifesta na pele, mas sua origem está no sistema imunológico.

Para casos mais graves, que são também mais raros, o médico pode decidir optar por um tratamento sistêmico, que são comprimidos ou injeções. Para a psoríase, são medicamentos que agem no sistema imunológico, como os imunossupressores. A decisão por este tipo de tratamento deve ser tomada com cuidado, pois existem alguns efeitos colaterais. Por isso, o médico deverá acompanhar de perto o paciente enquanto ele fizer uso desses medicamentos.

A psoríase é uma doença que se manifesta na pele, mas sua origem está no sistema imunológico. O sistema de defesa do organismo apresenta uma disfunção que provoca a multiplicação desequilibrada das células da pele. Isso provoca os sintomas da psoríase, que são inflamações cutâneas, com placas avermelhadas e descamadas.

Na maioria dos casos de psoríase são tratados apenas os sintomas na pele, ou seja, as inflamações, manchas e descamações em áreas definidas. Para os pacientes com sintomas mais leves, apenas banhos diários de sol e uma boa hidratação da pele são suficientes para os sintomas desaparecerem. Em casos moderados, o dermatologista pode optar por um tratamento tópico, com pomadas e xampus que serão usados nas regiões afetadas para controlar principalmente a inflamação.

Já nos casos graves, pode ser necessário usar um medicamento via oral ou injetável. Esses remédios tratam o sistema imunológico do paciente. São chamados de tratamentos imunobiológicos, que ajudam muito na melhora dos sintomas, mas apresentam efeitos colaterais.

Os efeitos colaterais já verificados em pacientes incluem anemia, enjoos, vômitos e diarreia. Uma parcela pequena dos pacientes teve hepatite ao usar esses remédios e também existe o risco, embora pequeno, de desenvolver fibrose pulmonar.