Um dos tipos mais raros de psoríase e de mais difícil diagnóstico é a psoríase genital. Os seus sintomas são diferentes das manifestações tradicionais da doença. Por isso, leva o nome de psoríase invertida.

Psoríase genital tem aspecto diferente dos sintomas em outras partes do corpo

Tradicionalmente, os pacientes de psoríase percebem escamações e placas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele, com um aspecto de inflamação. A pele também costuma ficar mais grossa. Na psoríase invertida, que aparece na região genital e nas axilas, a pele fica mais fina, com manchas vermelhas que apresentam um leve brilho. Os pacientes também sentem uma forte coceira na área, que tende a ficar irritada e ressecada.

A psoríase genital pode ser detectada tanto em homens quanto em mulheres, mas é mais comum nas mulheres. As manchas e a coceira aparecem na área externa dos órgão genitais, já que muito raramente a psoríase é vista em mucosas.

O uso de roupas apertadas e tecidos que provocam irritação podem desencadear uma crise em pacientes que já tem pré-disposição para a doença. O tratamento é simples, mas o controle dos sintomas pode ser mais demorado por ser uma área úmida e que não está exposta ao sol e ventilação. O médico dermatologista irá receitar os remédios adequados para cada caso, mas em geral a recomendação é usar uma pomada com corticoides e fazer o tratamento com fototerapia em consultório. Os raios UV ajudam a combater os sintomas da doença e reduzir tanto a coceira quanto a inflamação.

A psoríase também pode se manifestar no entorno dos órgãos genitais, com sintomas diferentes destes descritos para a psoríase genital. A área do púbis, logo acima dos órgãos genitais, pode ter sintomas parecidos com os da psoríase capilar. Neste caso, aparecem as manchas esbranquiçadas e a escamação na pele. No entanto, a pele do púbis é mais sensível que a do couro cabeludo. Portanto, o médico deverá avaliar o tratamento, que não deve ser o mesmo usado na cabeça.

 

Saiba mais sobre psoríase capilar com dicas para escolher o shampoo

 

Pacientes que já tiveram psoríase em outras partes do corpo podem também ter psoríase genital, em geral desencadeada por algum fator externo, como roupas muito apertadas, papel higiênico grosso ou absorventes higiênicos adicionados de perfumes e outras substâncias que podem provocar alergias e outras reações.