Quando feito o acompanhamento médico adequado, boa parte das pessoas diagnosticadas com psoríase conseguem viver uma vida normal e sem limitações. Porém, uma atenção especial deve ser tomada com outros problemas de saúde que são um pouco mais comuns para quem tem psoríase.

Pacientes com psoríase tem risco mais elevado para outras doenças

Estudos mostram, por exemplo, que pessoas com psoríase são mais propensas a ter depressão. Essa relação pode ser consequência das mudanças na aparência causadas pelas escamas e manchas avermelhadas que surgem na pele, o que pode aumentar os níveis de stress e afetar a autoestima do paciente.

A diabetes é outro risco para quem já sofre com psoríase. Pesquisa realizada por um dermatologista da Universidade da Pensilvânia mostrou que pessoas que já haviam sido diagnosticada com psoríase são 46% mais propensas a desenvolver diabetes do tipo 2, mesmo na ausência de qualquer outro fator de risco, como a obesidade.

Em casos mais graves, há suspeitas inclusive de que pessoas com psoríase são mais suscetíveis a alguns tipos de câncer, como o linfoma e o câncer de pele, segundo estudo apresentado em 2015 durante encontro da Academia Americana de Dermatologia.

Claro que é preciso evitar alarmismos, pois não se deve achar que todas as pessoas com psoríase vão desenvolver câncer, ou outras doenças graves. O que se recomenda é que os pacientes estejam cientes dos riscos um pouco mais elevados que eles correm na comparação com aqueles que não têm a doença.

Leia também: 10 fatos que você precisa saber sobre a psoríase

No caso da diabetes, por exemplo, pessoas com psoríase devem ficar mais atentos a alguns sintomas que normalmente poderiam passar despercebidos, como cansaço exagerado, excesso de sede ou fome.  E mesmo que exames de prevenção do câncer devam ser feitos regularmente por todas as pessoas, um cuidado especial deve ser tomado por quem tem psoríase.

O importante, em qualquer caso, é manter o seu médico informado sobre qualquer sintoma que possa surgir, pois o que pode ser algo sem importância para a maioria das pessoas, pode ser sinal de algo mais sério para os pacientes de psoríase.