Existe uma forma de psoríase que ataca as mãos e as unhas do paciente, chamada de psoríase ungueal. Seus principais sintomas são manchas amareladas nas unhas, descamação e placas avermelhadas na pele das mãos e dos pés. A doença faz com que a unha escame e pode até esfarelar. As unhas crescem mais grossas e podem se descolar da carne. Para quem tem esses sintomas, é importante tomar cuidado com as unhas. O primeiro passo é procurar um dermatologista, para que o médico possa fazer o diagnóstico e indicar o tratamento adequado.

cuidado-com-as-unhas-para-quem-tem-psoríase

Quem tem psoríase ungueal deve evitar fazer as unhas quando os sintomas e as inflamações aparecem. A pele e a própria unha ficam muito sensíveis. Tirar cutículas e passar esmalte podem piorar o quadro. Não existe risco de contrair a doença na manicure, nem de um paciente contaminar o outro pelo alicate e outros instrumentos. Isso porque a psoríase não é contagiosa. Portanto, se o paciente não estiver com os sintomas aparentes, como as placas e inflamações, pode ir à manicure.

Leia também: O que é psoríase ungueal?

Outra dica de cuidados é manter os dedos e a unha bem hidratados, o que ajuda a controlar os sintomas da psoríase. Basta usar um hidratante, de preferência específico para esta região do corpo. Evite produtos com perfumes, que podem provocar reações alérgicas na pele que já está sensível.

A psoríase ungueal é uma forma menos comum, mas suas características principais são as mesmas das outras formas de psoríase. É uma doença imunológica que se manifesta na pele. Infelizmente, a psoríase não tem cura, mas existem tratamentos para os seus sintomas, que é o mesmo das outras formas da doença. São indicados pomadas e cremes específicos, além do uso de anti-inflamatórios. Dependendo da gravidade, o médico pode optar por corticóides.

Leia mais: Tratamento imunobiológico para psoríase tem efeitos colaterais

Como as unhas crescem mais lentamente do que a pele se renova, os sintomas da psoríase ungueal pode demorar mais tempo para passar do que as inflamações na pele. O importante é seguir o tratamento e tomar o cuidado para não agredir a área afetada.