A combinação entre vinho e alimentos acompanha a humanidade desde a descoberta de que a uva poderia gerar um produto saboroso, afinado, aromático e que pode, além de complementar o sabor,valorizar a experiência de uma refeição.

como-harmonizar-vinhos-com-peixes-e-frutos-do-mar

A grande variedade de técnicas de cultivo, de produtos usados na elaboração dos vinhos, de combinações de uvas, de regiões e microclimas leva a uma enormidade de rótulos diferentes existentes no mundo. Quando pensamos em harmonização, todos esses elementos são levados em conta e, por vezes, criam dúvidas na hora de escolher o melhor vinho para um determinado prato.

O que não devemos, é nos apegar rigidamente a regras pré-estabelecidas, uma vez que a imensa multiplicidade de vinhos possibilita novas experimentações. Mas, sim, algumas regras devem ser seguidas, e precisamos pelo menos conhecê-las para não nos decepcionar frente a uma desarmonização qualquer.

Vinhos tintos

Os vinhos tintos geralmente não são amigos dos peixes, preferindo as carnes e massas. A mistura dos taninos presentes nos tintos com o iodo frequentemente encontrado nos peixes pode deixar uma sensação metálica no paladar.

Como sempre existem exceções, podemos encontrá-las também aqui, quando harmonizamos um bom vinho tinto com peixes encorpados, como bacalhau e salmão, mas, nesses casos, precisamos ter ao seu lado vinhos com poucos taninos, com o devido cuidado para que o bacalhau não tenha excesso de sal ou azeite.

As variedades de uvas viníferas com casca fina, originam vinhos com estrutura leve e textura mais delicada, com pouco tanino. Alguns exemplos destas uvas são: Pinot Noir, Gamay e Cabernet.

Vinhos rosés

Vinhos rosé funcionam bem harmonizados com alguns frutos do mar. Considerando que sua composição traz um pouco da leveza do vinho branco e do corpo e estrutura do vinho tinto, o vinho rosé é, ao mesmo tempo, forte e delicado.

As características desse vinho combinam perfeitamente com a preparação delicada de peixes e frutos do mar, lembrando, no entanto, que o peixe precisa ser grelhado, com pouco azeite e pouco sal. Com frutos do mar, podemos fazer uma perfeita harmonização com ostras, que recebem o vinho como um dos seus melhores amigos.

Vinhos brancos

O vinho branco é o mais harmônico e perfeito para combinar com todo e qualquer tipo de peixes e frutos do mar.

Claro que os frutos do mar são diferentes entre si: temos peixes, crustáceos, moluscos, da mesma maneira que temos vinhos brancos dos mais diferentes aromas e sabores. Encontramos vinhos leves e refrescantes, os aromáticos e os mais encorpados entre os vinhos brancos, mas entendemos também que, em matéria de harmonização, não podemos ser categóricos.

Desta maneira, ao harmonizarmos os vinhos brancos com peixes e frutos do mar, precisamos considerar também o modo de preparo do prato e o tipo e intensidade de tempero.

Os vinhos leves são companheiros perfeitos para as preparações mais simples, com pouco tempero, combinando a acidez do vinho com o limão usado na preparação do prato, fazendo cortar um pouco o salgado dos pratos.

Com os vinhos brancos aromáticos podemos encontrar a harmonização perfeita com pratos que se valem dos frutos do mar como ingredientes, podendo mesmo ser um bom companheiro para a paella e para cozidos utilizando peixes e frutos do mar.

Já os vinhos brancos mais encorpados também exigem que seus companheiros também tenham uma boa estrutura física, podendo atender perfeitamente o paladar quando unidos aos assados e grelhados.

Pronto para fazer sua harmonização de frutos do mar com vinho?

Peixes e frutos do mar exigem uma boa combinação, e exigem, mais do que isso, de uma criteriosa preparação para manter o sabor e o aroma, evidenciando os temperos utilizados. O que não podemos encontrar no sistema harmônico de combinação entre peixes e frutos do mar é somente com frituras. Que, por sinal, não são um perfeito alimento, não se mostram tão saudáveis quanto os assados, grelhados, ou mesmo ao natural.

Mas, atenção, se você tem psoríase, lembre-se que bebidas alcoólicas podem acarretar no surgimento de novas lesões na pele!

Post colaborativo por Clube dos Vinhos – um clube de vinhos assinatura de vinhos online