A alimentação é uma arma poderosa na prevenção e controle de doenças. Como costumam dizer alguns nutricionistas, alimento também é remédio. Alguns alimentos são capazes de trazer grandes benefícios e ajudar a controlar os sintomas da psoríase. Outros podem ter o efeito contrário, de deixar o organismo mais debilitado e, portanto, mais suscetível ao aparecimento das inflamações que causam placas na pele.

Veja aqui 6 dicas de alimentação para pacientes com psoríase:

  1. Coma peixes: Salmão, atum, truta e sardinha são ricos em Ômega 3, que ajuda a prevenir a inflamação na pele causada pela psoríase. Peixes em geral são sempre a opção mais saudável. Deixe para comer carne vermelha apenas uma vez por semana.
  2. Varie as cores do prato: legumes, verduras e frutas possuem os nutrientes e vitaminas essenciais para o corpo e o bom funcionamento do sistema imunológico. Com esse equilíbrio, as crises de psoríase se tornam menos frequentes. Uma dica é consumir 5 porções diárias, de cinco cores diferentes (verde, vermelho, amarelo, roxo, branco).
  3. Evite alimentos gordurosos: frituras e comidas com muita gordura deixam o organismo mais suscetível a inflamações. Também contribuem para o aumento de peso e cansaço, que abrem uma porta para as crises de psoríase serem mais frequentes.
  4. Modere o consumo de café e álcool: eles ajudam a desidratar o organismo, o que aumenta as crises da psoríase.
  5. Evite laticínios: Leites e derivados podem provocar inflamação e irritação na pele para quem já tem predisposição para alguma doença. Para substituir o leite de vaca, busque opções sem lactose, como o leite de amêndoas e o queijo de cabra. Ao cortar os laticínios, é importante consumir verduras escuras, como espinafre, para suprir as necessidades de cálcio do organismo.
  6. Beba água: o corpo precisa ser hidratado constantemente. O consumo ideal de líquidos é de 2 litros por dia.