fevereiro 2016 - Blog Bem Estar

Arquivos Mensais: fevereiro 2016

//fevereiro

Um perigo para os olhos: o que é a uveíte psoriática

By | 26 de fevereiro de 2016|

Pacientes diagnosticados com psoríase devem se manter atentos com a saúde em geral. Por ser uma doença autoimune, pode desencadear complicações em outras partes do corpo. Um exemplo é a chamada uveíte psoriática, uma inflamação da úvea ou camada média ocular, causado pela deficiência no sistema de defesa do corpo. […]

5 óleos naturais que ajudam a controlar sintomas da psoríase

By | 19 de fevereiro de 2016|

Apesar do avanço da ciência em desenvolver diversos tipos de tratamentos para a psoríase, como os tópicos, sistêmicos, a fototerapia e a terapia biológica, alternativas menos convencionais como a utilização de óleos naturais podem ser muito eficazes para amenizar os sintomas da doença. Os óleos são um complemento ao tratamento médico. Suas propriedades terapêuticas ajudam a controlar os sintomas de irritação, inflamação e escamação da pele, mantendo-a hidratada e fornecendo nutrientes que a ajudará a se recompor. Alguns óleos são usados em terapias que tranquilizam os pacientes em momentos de estresse e irritação, evitando assim, possíveis crises. […]

Vitamina D na dieta: complemento importante no combate à psoríase

By | 12 de fevereiro de 2016|

A vitamina D na dieta é essencial para a absorção de cálcio, desenvolvimento de ossos, funcionamento do sistema imunológico e alívio de inflamações. Por conta dessas suas duas últimas funções, ela se torna essencial para o combate à psoríase e, por conta disso, é possível encontrá-la nas formulações de diversos medicamentos tópicos desenvolvidos para tratar a doença. […]

Tratamento sistêmico para a psoríase

By | 4 de fevereiro de 2016|

Como contamos no artigo “Tratamentos para psoríase: conheça os 4 tipos existentes, a terapia sistêmica é uma das opções de tratamento para psoríase. A terapia sistêmica consiste na utilização um medicamento por um período de tempo prolongado, seja por via oral, subcutâneo, intramuscular ou intravenoso. É recomendado para pacientes que não obtiveram melhoras com o tratamento tópico e para aqueles em que a doença se manifesta de maneira moderada a grave. Existem diversas formas de terapia mais prolongada, cada uma com suas vantagens e também com alguns efeitos colaterais. […]